Tudo que você precisa saber sobre a nova placa Mercosul

Tudo que você precisa saber sobre a nova placa Mercosul

A nova placa Mercosul, que entrou em vigor no início de 2020, institui um padrão de Placa de Identificação Veicular (PIV) para todos os países do bloco econômico: Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Chile Colômbia, Peru, Equador, Venezuela, Guiana e Suriname.

A lei que previa a mudança obrigatória das placas foi criada em 2014 e adiada até metade de 2019, quando o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabeleceu que a data de início no Brasil seria 31 de janeiro de 2020. Porém, a obrigatoriedade da troca de placa segue alguns critérios, ou seja, será realizada gradualmente.

 

Características da placa Mercosul

Enquanto as placas antigas trazem a sequência de três letras e quatro números, a placa Mercosul tem a combinação de quatro letras e três números, sendo uma das letras inserida após o primeiro número. Essa mudança ocorreu devido a limitação de combinações, que passou de 450 milhões de opções.

A nova placa também possui colorações diferentes. Ao invés da tarja preta com o nome da cidade e sigla do estado, tem apenas uma faixa azul com o nome e bandeira do país. O fundo da placa Mercosul é sempre branco, porém, a combinação alfanumérica traz cores relacionadas a função do veículo.

Outro diferencial é a inserção de um QR code, contendo todas as informações sobre o veículo. As informações disponíveis são armazenadas em um banco de dados, que pode ser acessado por todos os países que compõem o bloco econômico.

 

Quando a placa Mercosul é obrigatória?

Ao contrário do que se acredita, a troca da identificação não é obrigatória para todos os veículos. A placa Mercosul é mandatória apenas para veículos novos ou no caso de transferência de propriedade ou de município. A troca também é requerida no caso de perda ou danos na identificação anterior.

A troca da placa cinza para a placa Mercosul também pode ser realizada de forma voluntária, basta se informar sobre os procedimentos, empresas credenciadas e valor a ser pago com o Detran da cidade.

 

Vantagens da placa Mercosul

A principal vantagem na troca da placa cinza pela placa Mercosul é a comodidade, já que todo o processo, desde o envio da documentação para o Detran, até a liberação dos números, pode ser realizado sem a necessidade de sair de casa. O envio da placa Mercosul pelas emplacadoras certificadas também é realizado por delivery.

Outro ponto positivo é que não há necessidade de troca da placa Mercosul após a compra de um carro usado, mesmo quando realizada em outro município ou estado, já que a única localização presente na placa é o país. Todas as informações de registro do veículo são alteradas apenas nos bancos de dados e acessadas por meio do QR code.

E, para aqueles que fazem questão de escolher livremente a combinação entre números e letras presentes na placa Mercosul, é disponibilizada uma lista de placas que podem ser utilizadas. A escolha depende apenas da disponibilidade da sequência, sem qualquer custo adicional.

Já realizou a troca da placa comum para a placa Mercosul? Conte o que achou!

About The Author

COPBOR Solução em Peças Automotivas

No Comments

Leave a Reply

Até quando vamos conseguir superar a escassez de produtos da China no automobilismo?