Coronavírus + viagem: tendências para 2021

Coronavírus + viagem: tendências para 2021

Entenda o porquê de o carro ser o meio de transporte preferido para viajar na pandemia

Quais são os lugares que você gostaria de conhecer em 2021? A pandemia do Novo Coronavírus fez com que o Brasil e o mundo repensassem o jeito de viajar para destinos nacionais e internacionais. As restrições causadas devido à força do vírus, provocaram o fechamento das fronteiras de diversos países e culminaram em novas regras de convivência e protocolos para locomoção.

Ainda existem vários destinos mundiais que estão em alto risco para viagens. Isso faz com que muitos lugares ao redor do mundo não possam ser considerados. No entanto, vários países estão retomando as atividades turísticas seguindo os protocolos da Organização Mundial da Saúde (de acordo com os protocolos de saúde e de segurança).

Na nossa nova realidade pós-coronavírus, sem vacina contra a Covid-19, viajar muda radicalmente. As empresas de turismo possuem álcool líquido e/ ou em gel e diversas normas. Para quem viaja, as alterações vão além de máscara e o dobro de higiene: muitos turistas preferem, agora, usar carro em detrimento a avião, navio ou outro meio de transporte. O medo causado pelo vírus faz com que muita gente escolha uma viagem terrestre e personalizada. Afinal, o risco de contágio é menor estando em grupos pequenos com os quais você já convive. E por falar em risco, é bom ter cautela na manutenção dos seus automóveis. Confira aqui algumas dicas.

Por fim, vale ressaltar que companhias de viagem se adaptaram à pandemia do Novo Coronavírus e, hoje, proporcionam pacotes com aluguel de carros, por exemplo. Além de, claro, reforçarem o uso de máscaras e a necessidade da higiene e do distanciamento quando possível. Confira em nosso blog como manter o cuidado nas estradas e evitar as paradas desnecessárias em postos de combustíveis, para viajar com tranquilidade.

About The Author

COPBOR Solução em Peças Automotivas

No Comments

Leave a Reply

Nova lei de trânsito começa a valer a partir de abril de 2021